Director: Cónego Dr. Manuel Joaquim Geada Pinto

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Site-Sexta-Feira,29 de Novembro de 2013

(À lareira)

— Ora seja louvado e adorado Nosso Senhor Jesus Cristo! — Para sempre seja louvado, no Céu e na Terra, e Sua Mãe, Maria Santíssima!


— Ó compadre, desculpe-me, mas desejava fazer-lhe uma pergunta!
— Duas, se quiseres...
— Ouvi dizer que entrou agora o Advento, mas eu não sei o que é o Advento. Só sei que o Advento é o tempo dos nabos, porque lá diz o rifão: “tudo se quer no seu tempo, e os nabos no advento”... Mas não é daí, com certeza, que vem o nome...
— Pois está claro que não, homem! O Advento é o princípio do ano litúrgico e chama-se assim da palavra latina adventus que quer dizer vinda, chegada. É o tempo de preparação para a chegada do Messias prometido, para a festa do Natal, portanto...
— Mas então o Natal é que é o Advento?!
— De certo modo... Mas como preparação para esse grande acontecimento é que havia antigamente a Quaresma do Advento, quarenta dias de rigorosa penitência como a quaresma da Ressurreição. Fica lá sabendo que dantes havia três quaresmas: a quaresma que ainda hoje existe, a quaresma de S. Miguel e a quaresma do Advento, também chamada de S. Martinho. Mas hoje a de S. Miguel desapareceu e a do Advento está reduzida a quatro semanas e mesmo assim, muito atenuada no seu rigor, não obstante ainda se verem na missa os paramentos roxos e não se cantar o Glória. O grande mistério que se prepara é o mistério da Encarnação. Tu não tens ouvido tocar o sino três vezes ao dia?!
— Tenho, sim senhor!
— E sabes para que é isso?!
— Ouço dizer que é para se rezarem três Avé-Marias.
— Mas não é só para isso. Essas três Avé-Marias são para nos recordar o mistério da Incarnação. Até se reza: “O Verbo divino incarnou; e habitou entre nós.”
— É verdade! Olhe que nunca tinha pensado bem nisso.
— É que a gente, à força de repetir as coisas mais grandiosas, acaba por não lhes prestar a devida atenção. Por isso é que a Igreja todos os anos nos recorda, por meio do Advento, este sublime mistério da Encarnação, a festa mais notável da Humanidade que divide a história em dois períodos: antes e depois de Cristo!
— E para que serve, então, o Advento?!
— Assim como os patriarcas e os profetas desejavam o nascimento do Messias, assim também nós devemos desejar que Ele nasça em nossos corações pela graça. E, a propósito, quero chamar a tua atenção para as antífonas do Ofício, a partir do dia 17, que começam todas por O, significando assim o grito das almas suspirando pelo Messias: Ó Adonai! Ó Emanuel! Ó Deus connosco! Ó Rei dos povos! Ó Santo dos santos! Ó Esperança das Nações, etc...
— Como isso é bonito, compadre! E vê: eu sou para aqui um brutinho que não sei nada disso! Se calhar até é por isso que em certas terras há uma Senhora chamada Senhora do Ó!...
— Talvez não andes muito longe da verdade, porque realmente a Senhora do Ó é a Senhora da Esperança! Vê-se que tu és um rapaz esperto!...
— Obrigado, compadre! Agora já posso fazer um figurão ao pé dos outros, a explicar-lhes o que é o Advento!
— Mas lembra-te de que é preciso, sobretudo, viver este santo tempo, na preparação conveniente da grande festa do Natal!

Enviar a Amigo
Imprimir
Favoritos
Homepage

Sexta-Feira,24 de Novembro de 2017

Pesquisa

Capa da edição em papel

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Copyright © 2010 Amigo da Verdade
Powered by Peakit