Director: Cónego Dr. Manuel Joaquim Geada Pinto

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Site-Sexta-Feira,13 de Junho de 2014

O Dom da Palavra

Quando digo a alguém: “dou-te a minha palavra”, fico totalmente comprometido. A minha palavra permanece no coração do meu interlocutor como uma certeza do que prometi.

 Torna-me presente ao outro e está cheia do espírito com que a pronunciei. Eu permaneço, contudo, o que sou, sem ser diminuído em nada nem transformado pelo dom da minha palavra. Mas estou comprometido pelo dom que fiz.
Deus dá-nos a sua Palavra. Ela está já presente nos profetas e encontra-se doravante irrevogávelmente dada em Jesus. Ele é, em si mesmo, a Palavra do Pai, o Verbo feito carne. Cristo Jesus habita em nós pela fé, diz-nos S. Paulo. Quer dizer que Ele permanece em nós como a certeza do que Deus prometeu. E por esta Palavra cheia do Espírito com que foi pronunciada, Deus, todo inteiro, torna-se presente às nossas vidas.
O mistério da Santíssima Trindade é o mistério de um Deus que fala. O Verbo que Ele concebe é a sua imagem. Este Verbo está cheio do Espírito com que o Falante pronuncia a sua Palavra. “Deus amou tanto o mundo que lhe entregou o seu Filho único...” Dou-te a minha Palavra, diz Deus: podes acreditá-la. Ela traz em si o Espírito que é o meu. Ela desvelará em ti o seu poder, se a deixares ser, em ti, uma Palavra viva e não uma letra morta...
No Sábado santo, o Verbo de Deus entrou em silêncio. Na manhã de Páscoa, sempre no mesmo Espírito, suscitou de novo , (re)suscitado, falando mais forte que o silêncio. No mistério pascal, a Trindade revela-se, vida eterna.

Enviar a Amigo
Imprimir
Favoritos
Homepage

Terça-Feira,19 de Setembro de 2017

Pesquisa

Capa da edição em papel

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Copyright © 2010 Amigo da Verdade
Powered by Peakit