Director: Cónego Dr. Manuel Joaquim Geada Pinto

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Conversando-Sexta-Feira,16 de Novembro de 2018

Nop adro...

— Ora seja louvado e adorado Nosso Senhor Jesus Cristo! — Para sempre seja louvado, no Céu e na Terra, e Sua Mãe, Maria Santíssima!

— Então, compadre, tomaste sentido no que disse o senhor prior quando anunciou, há oito dias, a «Semana dos Seminários», na nossa diocese?

— Eu lá ouvi o senhor prior a arengar; mas, se quer que lhe diga, não botei grande sentido ao que ele esteve a dizer. E quer saber mais?! Assim que ouço falar nos Seminários, penso logo que se trata duma causa perdida e torno-me imediatamente alérgico ao assunto.

— Não me digas outra! Então tu, que te confessas católico, apostólico, romano, não tens amor aos Seminários?!

— É verdade que sou católico, apostólico, romano! Mas que quer o compadre que eu pense duma instituição que, de há muitos anos a esta parte, quase não dá padres nem esperança próxima de que isso aconteça?!

— Tu deves saber, já que armas em esperto, que a época em que vivemos é de crise generalizada. A Igreja não escapou a esta crise e, dentro da Igreja, os Seminários foram os órgãos mais directamente visados pelos fomentadores da contestação. Por isso, não admira que os Seminários oscilassem, que os jovens se interrogassem sobre o conteúdo de um ideal que parecia tão desenraizado de outros ideais humanos e que o camartelo que tem pretendido derrubar tudo o que se opõe aos ventos dominantes tenha igualmente querido atingir este órgão vital da Igreja. Mas daí a pensar que os Seminários já deram o que tinham a dar vai um passo muito grande.

— Eu penso pelo que vejo!...

— Ouve lá: a vida cristã não é a

graça de Deus actuando nas almas?

— É.

— E a graça não nos é dada pelos Sacramentos?

— É.

— O primeiro sacramento é o baptismo. Mas, supondo ainda que podíamos prescindir dos padres para o baptismo, porque, em suma, qualquer fiel cristão pode administrar validamente este sacramento, quem havia de nos dar os outros sacramentos tão indispensáveis à vida cristã?! Quem faz a Eucaristia?!

— O padre!

— Quem perdoa os pecados?!

— O padre!

— Quem ministra a Santa Unção?!

— O padre!

— Então como pensas tu que será possível a vida cristã sem o padre?! E como serão possíveis os padres sem formação especial para isso?! Lá vamos nós cair nos Seminários...

— Diz então o compadre na sua...

— Que os Seminários são absolutamente necessários à comunidade cristã. E digo-te mais que cada comunidade cristã tem os Seminários que merece. Se os nossos Seminários se tornaram infecundos, isso não diz nada bem nem de ti nem de mim. Quando a casa está a arder, salva-se o que se pode. Eu e tu podemos fazer alguma coisa. O principal é a oração. A oração é a maior força do mundo. Depois, o exemplo. Somos nós que, dentro das nossas famílias, criamos o ambiente indispensável ao florescimento das vocações. Temos, além disso, a esmola.

— O compadre leva-me sempre à certa!

— Anda lá comigo. Hoje a missa é pela perseverança das vocações sacerdotais e o peditório destina-se aos Seminários diocesanos. Já vês que não podemos faltar!


Enviar a Amigo
Imprimir
Favoritos
Homepage

Quinta-Feira,13 de Dezembro de 2018

Pesquisa

Capa edição 4488

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Copyright © 2010 Amigo da Verdade
Powered by Peakit